terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Corais de Moldes representam Arouca no Festival Nacional de Gastronomia de Santarém



Os sabores do Arouca Geopark estiveram, lado a lado com as melhores iguarias nacionais, no maior evento gastronómico em Portugal – o Festival Nacional de Gastronomia de Santarém, e as vozes do Conjunto Etnográfico também marcaram presença. De 25 de Outubro a 3 de Novembro, esta iniciativa deu a conhecer a riqueza gastronómica do nosso país, através das diversas cozinhas regionais. A vitela arouquesa e a doçaria regional e conventual representaram o concelho de Arouca. Esta representação foi complementada com a actuação dos corais polifónicos do Conjunto Etnográfico de Moldes. 


sábado, 21 de setembro de 2013

Corais de Moldes na inauguração da Loja Interactiva de Turismo do Arouca Geopark

Foi aberta, oficialmente, a «porta de entrada» para o turismo de natureza do Porto e Norte de Portugal. A loja interactiva de turismo do Arouca Geopark foi oficialmente inaugurada na passada quinta-feira, dia 19 de Setembro, com as presenças de Álvaro Carvalho, vice-presidente da CCDR-N, em representação do Ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, de Melchior Moreira, presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, de Artur Neves, presidente da Câmara Municipal de Arouca e de Margarida Belém, presidente da AGA – Associação Geoparque Arouca.
Integrada na rede de espaços da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, a nova loja interactiva do Arouca Geopark é um espaço de promoção turística que alia as novas tecnologias à divulgação dos produtos tradicionais locais. Equipada com um conjunto de valências tecnológicas, a loja deverá assumir-se também como um espaço educativo, formativo e informativo.
A abrilhantar a cerimónia estiveram as vozes dos Corais do Conjunto Etnográfico de Moldes, numa actuação que impressionou os presentes. 

domingo, 18 de agosto de 2013

Desfile etnográfico e espectáculo de folclore

Ontem foi assim. A vida do povo tocada, cantada e dançada pelo povo. 
Ao final da tarde, pelas ruas da vila, desfilaram sete grupos de folclore representativos de diferentes pontos do país e de Cabo Verde. À noite, o Grupo Pifaradas e Zabumbadas dos Pastores de Unhais da Serra (Covilhã) abriram o espectáculo e seguiu-se o Rancho Folclórico de Ancede. Pelo palco passaram ainda o Rancho Folclórico de Gouveia, o Grupo Folclórico S. Torcato e o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Maiorca. O grupo anfitrião - Conjunto Etnográfico de Moldes - e o Grupo de Batuque «Finka Pé», representativo de Cabo Verde, encerraram o Festival Internacional de Folclore de Arouca, o 31.º. Aqui ficam alguns retratos da última noite deste festival. 


Foto de Avelino Vieira

Foto de Avelino Vieira
Foto de Avelino Vieira












Foto de Avelino Vieira



sábado, 17 de agosto de 2013

Sabores de Cabo Verde e Portugal na Noite Gastronómica


Foto de Avelino Vieira
















Ontem foi assim. Cultura, aromas, sabores e saberes. Integrada na 31.ª edição do Festival Internacional de Folclore de Arouca, decorreu no Pátio Interior do Mosteiro, a Noite Gastronómica. À mesa, saboreou-se a caldeirada de peixe de Cabo Verde e a tradicional vitela arouquesa. O Grupo Folclórico da Casa do Povo de Cacia - Aveiro - enriqueceu a noite com a apresentação de quadros etnográficos relativos às vivências rurais. A noite revelou-se, assim, um espaço intercultural de troca de sabores e  de saberes.


Foto de Avelino Vieira


Foto de Avelino Vieira


sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Retratos do espectáculo e workshop de dança, integrados no XXXI Festival Internacional de Folclore de Arouca

Ontem foi assim. Música, dança, cor, ritmo, vida. Na Praça Brandão de Vasconcelos, o Conjunto Etnográfico de Moldes e o Grupo Etnográfico «Rusga de Joane» protagonizaram um espetáculo e workshop de dança, integrado na programação do XXXI Festival Internacional de Folclore de Arouca, que decorre até amanhã, 17 de Agosto.
Hoje, a partir das 20h30, não perca a Noite Gastronómica. No Pátio Interior do Mosteiro, poderá saborear pratos típicos de Portugal e Cabo Verde. O Grupo Folclórico da Casa do Povo de Cacia - Aveiro - abrilhantará esta noite que promete ser intercultural. Efetuam-se reservas pelos números 966 108 178 e 912 160 758.


Foto de Avelino Vieira
 










 


Foto de Avelino Vieira


Foto de Avelino Vieira
Foto de Avelino Vieira















quarta-feira, 14 de agosto de 2013


Retratos de exibição do documentário etnográfico «Sobre Viver»


O XXXI Festival Internacional de Folclore de Arouca começou há instantes, com a exibição do documentário etnográfico «Sobre Viver», da autoria de Cláudia Alves. Aqui ficam alguns retratos da noite.
A programação do Festival continua amanhã, com um workshop e espectáculo de dança na Praça Brandão de Vasconcelos, a partir das 22h00, orientado pelo Conjunto Etnográfico de Moldes e pelo Grupo Etnográfico Rusga de Joane. 




Últimos preparativos para a abertura do XXXI Festival Internacional de Folclore de Arouca


Começa mais logo o XXXI Festival Internacional de Folclore de Arouca. Já está tudo preparado para a exibição de «Sobre Viver», um documentário etnográfico sobre a aldeia de Regoufe, ameaçada pelos lobos e pela desertificação humana, da autoria de Cláudia Alves. Esta exibição ao ar livre terá lugar na Praça Brandão de Vasconcelos, às 22h00. Não falte.
Até 17 de agosto, venha ver, ouvir, experienciar e saborear o que de melhor a ruralidade e a cultura popular pode oferecer, através de uma programação que combina o legado da herança cultural portuguesa com o exotismo da cultura cabo-verdiana.


quarta-feira, 7 de agosto de 2013


XXXI Festival Internacional de Folclore de Arouca

PROGRAMA

 


Quarta-Feira | 14 de Agosto de 2013


22h00 | Exibição de “Sobre Viver” - Um documentário   sobre a aldeia de Regoufe (Arouca) ameaçada pelos lobos e pela desertificação humana.         
             
Local: Praça Brandão de Vasconcelos



Quinta-Feira | 15 de Agosto de 2013


22h00 | Espetáculo e workshop de dança com o Conjunto Etnográfico de Moldes (Arouca) e Grupo Etnográfico “Rusga de Joane” (V.N.Famalicão)    
                                               
Local: Praça Brandão de Vasconcelos



Sexta-Feira| 16 de Agosto de 2013


20h30 | Noite Gastronómica com sabores típicos de Portugal e Cabo Verde
          | Espectáculo com o Grupo Folclórico da Casa do Povo de Cacia (Aveiro)
          (Efectuam-se reservas pelos nº 966 108 178 e 912 160 758)
             
Local: Pátio interior do Mosteiro de Arouca



Sábado | 17 de Agosto de 2013


18h30 | Desfile Etnográfico
           
Local: Av. 25 de Abril, Alameda D. Domingos de Pinho Brandão, Pr. Brandão de Vasconcelos


20h30 | Arruada pelo Grupo Pifaradas e Zabumbadas dos Pastores de Unhais da Serra (Covilhã)
           
Local: Ruas da Vila


22h00 | Espetáculo de Folclore com

Rancho Folclórico de Ancede - Baião
Rancho Folclórico de Gouveia – Gouveia
Grupo Folclórico S. Torcato – Guimarães
Rancho Folclórico da Casa do Povo de Maiorca – Figueira da Foz
Conjunto Etnográfico de Moldes – Arouca
Grupo de Batuque “Finka Pé” - Cabo Verde

Local: Terreiro de St.ª Mafalda




Apoios | Município de Arouca | Junta de Freguesia de Moldes | Junta de Freguesia de Arouca | Instituto Português do Desporto e Juventude | Fundação INATEL | Agrupamento de Escolas de Arouca | Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Arouca

Organização | Conjunto Etnográfico de Moldes de Danças e Corais Arouquenses




quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Conjunto Etnográfico de Moldes jogou ao Entrudo



A Comadre e o Compadre (Foto de Município de Arouca - Facebook)
 Apesar do frio e da chuva que caía sem dar tréguas, o Conjunto Etnográfico de Moldes marcou presença na noite de segunda-feira, dia 11 de Fevereiro, em mais uma edição do Jogar ao Entrudo, promovida pela Câmara Municipal de Arouca.

A encenação/recriação da Queima do Compadre e da Comadre, uma tradição carnavalesca da freguesia de Moldes, foi o ponto alto da noite. Vestidos a rigor, os elementos do grupo de Moldes conseguiram que o público presente na renovada Praça Brandão de Vasconcelos conhecesse esta tradição já em desuso e, aos que já a conheciam, fizeram-nos reviver vivências do mundo rural que já se encontram em desuso.

A recriação da Queima do Compadre e da Comadre teve o apoio do IPDJ, no âmbito do PAJ.


Os «protagonistas» da recriação (Foto de Município de Arouca - Facebook)

O Compadre e a Comadre, bonecos de palha e papel que simbolizavam o homem e a mulher respectivamente, preencheram o quotidiano de algumas aldeias da freguesia de Moldes. Logo no final do mês de Janeiro, homens e mulheres, acrescentavam à sua lide diária, às escondidas e fugidas, a tarefa de dar vida àqueles que na terça-feira gorda, surgiriam à luz do dia.
Toda a aldeia se envolvia na brincadeira e os homens tentavam roubar o compadre que era feito às escondidas pelas mulheres e estas, por sua vez, tentavam roubar a comadre que era feita às escondidas pelos homens. A festa, o jogo, ou se preferirmos a guerra de sexos, terminava na terça-feira de Carnaval com a queima do Compadre e da Comadre, depois de muita luta pela apanha dos respectivos bonecos.


sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Vozes das mulheres do Conjunto Etnográfico de Moldes foram ouvidas no metropolitano de Lisboa


Foto de Sandra Gomes

As vozes do grupo de Corais do Conjunto Etnográfico de Moldes integraram a programação da estação de metro da Baixa-Chiado, em Lisboa, no passado mês de Dezembro. As gravações decorreram no dia 8 de dezembro, promovidas por Tiago Pereira, mentor do projeto «A música portuguesa a gostar dela própria».
«A música portuguesa a gostar dela própria» consiste na recolha/gravação do património imaterial português com vista à sua preservação e divulgação. O Conjunto Etnográfico de Moldes deu a conhecer o património de Arouca e orientou a vinda da equipa ao concelho para efectuar gravações que integraram um projecto específico a implementar na estação de metro Baixa-Chiado, em Lisboa.
O «Baixa-Chiado PT Bluestation» é um projecto conjunto da Portugal Telecom e do Metropolitano de Lisboa que teve como objectivo assegurar uma programação lúdico-cultural nos 365 dias do ano de 2012, naquela estação de metro de Lisboa.
O projecto «A música portuguesa a gostar dela própria» foi o responsável pela animação cultural durante o mês de Dezembro, em que as tradições portuguesas foram o mote para as actividades desenvolvidas. Fizeram parte da programação projecções-vídeo com tradições de Natal e Passagem de Ano em aldeias do interior do país, entre outras, e Arouca fez-se representar pela sua polifonia e doçaria de Natal. Assim, as vozes das mulheres do Conjunto Etnográfico de Moldes e também das mulheres de Tebilhão, bem como das tradições de Natal integraram a programação do mês de Dezembro da estação de metro da Baixa-Chiado, em Lisboa.


video
PROJECTO 516
Gravado em Moldes a 9 de Dezembro de 2012
Realização: Tiago Pereira
Som: Rosa Pomar
Assistidos por: Telma Morna e João Cabral